Pancreatite em cães

Pancreatite em cães, sintomas e tratamentos da doença. No artigo de hoje você vai conhecer tudo sobre a pancreatite canina.

O pâncreas tem muitas funções, incluindo a produção e secreção de enzimas digestivas e a produção de insulina.

As enzimas digestivas são críticas para a digestão dos alimentos, enquanto a insulina auxilia no controle do metabolismo e dos níveis de açúcar no sangue. Pancreatite significa “inflamação no pâncreas” dor no pâncreas e agudo significa “súbita”.

Quando o pâncreas fica inflamado, enzimas digestivas que normalmente ficam inativas até atingir o intestino delgado se tornam ativas no pâncreas resultando em dor e inchaço, quando o pâncreas realmente começa digerir-se.

Veja também dieta para pancreatite aguda.

Riscos da Pancreatite em cães – Pancreatite causas

Existem muitas causas sugeridas de pancreatite aguda, incluindo:

  • obesidade
  • dietas ricas em gordura é um dos principais fatores para as causas da pancreatite
  • doenças endócrinas como hipotireoidismo e vários medicamentos ou toxinas.

Pancreatite dieta

Mesmo que o seu cão normalmente não consuma uma dieta rica em gorduras, a introdução de uma grande quantidade de alimentos gordurosos de uma só vez pode causar pancreatite aguda.

Os veterinários veem um aumento na pancreatite em dias de feriados, já que muitas pessoas acham que uma boa maneira de comemorar é compartilhar as refeições de fim de ano e feriados com o cachorro.

Além disso, é muito mais provável que os cães que entram no lixo desenvolvam pancreatite, por isso lembre-se de manter o lixo fora do alcance do seu cão!

A Pancreatite em cães pode ocorrer em qualquer cachorro, mas algumas raças são mais suscetíveis a esta doença. Eles incluem o

  • schnauzer miniatura
  • poodle miniatura
  • cocker spaniel .

Além disso, a Pancreatite em cães é mais comum na meia-idade para cães mais velhos, com excesso de peso e fêmeas.

Pancreatite sintomas – Sintomas da pancreatite em cães

Os sintomas mais comuns da pancreatite aguda em cães são perda de apetite, vômitos e dor abdominal. Outros sintomas que você pode notar incluem:

  • Abdome inchado
  • Postura anormal
  • arqueamento das costas
  • Diarréia
  • Letargia
  • Inquietação
  • Engasgos

Diagnóstico

Seu veterinário terá um histórico completo e realizará um exame físico completo. Além disso, serão necessários testes diagnósticos para identificar se o seu cão tem pancreatite aguda.

Estes podem incluir:

  • Testes químicos para avaliar doença ou disfunção renal, hepática e pancreática, bem como níveis de açúcar no sangue
  • Um hemograma completo para rastrear seu animal de estimação quanto a infecção, inflamação ou anemia e outras condições relacionadas ao sangue
  • Testes eletrolíticos para garantir que seu cão não seja desidratado nem sofra desequilíbrio eletrolítico
  • Testes específicos do pâncreas para ajudar a diagnosticar ou descartar a doença
  • Estudos de imageamento para avaliar o pâncreas e outros órgãos abdominais

Pancreatite tratamento

Os tratamentos para pancreatite depende da gravidade da doença e pode incluir:

  • Hospitalização na clínica veterinária e nos casos mais graves 24 horas de cuidados intensivos e acompanhamento
  • Fluidos intravenosos
  • Comprimido para as dores
  • Medicamento antivegetativo (antieméticos)
  • Antibióticos, se houver suspeita de infecção bacteriana secundária
  • Suporte nutricional
  • Outros medicamentos, dependendo dos sintomas do seu cão

Tenha em mente que seu veterinário pode recomendar que alguns testes diagnósticos, como o hemograma, testes químicos e testes específicos do pâncreas sejam repetidos para monitorar o progresso do seu cão durante o tratamento.

Seu veterinário recomendará um plano de tratamento específico para seu animal de estimação. Certifique-se de dar todos os medicamentos conforme as instruções e siga cuidadosamente as recomendações dietéticas.

Após a recuperação, uma dieta com baixo teor de gordura pode ser recomendada para diminuir a chance de recorrência. Fique de olho no seu melhor amigo. Se ele ou ela se tornar letárgico ou parar de comer, chame seu veterinário imediatamente.

Saber se a pancreatite tem cura é muito importante e para nossa alegria, a pancreatite cronica tem cura. Porém é preciso ter muita observação e cuidados com o cão pois essa enfermidade é imprevisível.

Veja também:

Como tratar a parvovirose

Como tratar cinomose

Prevenção

Embora não seja possível prevenir completamente a pancreatite aguda, o seguinte ajudará a reduzir o risco de o seu cão desenvolver a doença e garantir a sua saúde e bem-estar:

  • Não deixe seu cão ficar com excesso de peso – o controle de peso é tão importante para nossos amigos de quatro patas quanto para nós!
  • Evite dietas ricas em gordura.
  • Evite dar restos de comida a seu cachorro, especialmente se ele não estiver acostumado a comer comida de humanos.
  • Certifique-se de discutir todos os medicamentos que seu cão está recebendo com seu veterinário.
  • Não deixe o seu cão ter acesso ao lixo!
  • Aprenda sobre pancreatite crônica em cães .

Se você tiver dúvidas ou preocupações, você deve sempre visitar ou ligar para o seu veterinário. Eles são o seu melhor recurso para garantir a saúde e bem-estar de seus animais de estimação, evitando o desenvolvimento da Pancreatite em cães.

Sintomas relacionados:

Alguns dos sintomas de Pancreatite em cães podem ser:

  • Perda de peso
  • Infecção
  • Vômito
  • Diarréia
  • Dor abdominal

Conheça as Raças de cachorro pequenos.

Acesse nossa página de Política de privacidade e conheça a seriedade do trabalho do nosso site.

Esperamos poder ter ajudado à todos com esse artigo sobre Pancreatite em cães.

Facebook Comments
%d blogueiros gostam disto: